segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

A vida sem estética...



Como vocês sabem eu moro em uma cidade pequena, com uma população mais ou menos de 40 mil habitantes, como qualquer cidade pequena, todo mundo conhece todo mundo... E eu não sei o que tem acontecendo com as mulheres dessa cidade, é gente colocando silicone, tirando culote daqui, um pneuzinho dali e afins... Então eu fico pensando, euzinha pobre mortal que nasceu com uma doença rara, uma má formação na coluna arteriovenosa progressiva, que só queria poder ter uma coluna reta e poder me equilibrar nas minhas duas pernas finas e tortas pelo avanço da doença, correr por aí, andar como qualquer ser "normal", claro que são vontades, e todo cadeirante ainda tem essa esperança lá no fundo do seu coração, mais claro não vivo a vida me baseando nessa esperança, eu vivo como uma cadeirante o dia-a-dia. Onde meu corpo já  não é o mesmo, onde o equilíbrio está cada dia mais difícil, saber que você está sempre precisando de algo novo, algo para se agarrar e acreditar... Claro que é bom está bonita, ter um corpo legal, se cuidar, ter higiênie, passar cremes, se cuidar mesmo! Mais será que isso tudo é necessário? Cirurgias para ter um corpo que você pode perder amanhã?  Eu fico pensando nos cadeirantes, nas pessoas que por um acaso da vida estão nesse mundo em uma forma um pouco diferente do "resto"... E ainda somos chamados de anormais, como se isso fosse uma doença contagiosa, não quero me fazer de "coitadinha", mais esse mundo às vezes é tão maluco, quer dizer o mundo não, as pessoas que fazem esse mundo como está... Estamos numa era onde as pessoas buscam perfeição em seus corpos, enquanto pessoas pobres, deficientes, negros não são visto "com bons olhos" nessa sociedade...  Que mundo é esse?
Como se uma cirurgia fizesse que essas pessoas fossem mais felizes, como se a vida fosse ser melhor depois da cirurgia, eu penso que as marcas que o ser humano leva pela vida inteira, cada marca no corpo ou na alma tem um significado e essas pessoas estão destruindo essa essência da vida, querendo ser seres imortais, quem sabe? (desculpa, quem não concordar com isso, mais eu tenho que colocar tudo que eu estou pensando pra fora...) Claro quando é uma cirurgia que é a favor da vida, aí sim, eu acho louvável! Como seria essa vida sem estética? Eu sinceramente não sei...

Eu ando de cadeira de rodas, eu tenho barriga, eu tenho marcas no meu corpo , já andei de muletas cor-de-rosa, me orgulho dos meus gostos um pouco duvidoso, adoro Renato Russo e já fui ao show dos Paralamas, eu acredito ainda no amor, eu sou meio brega e démodé... Será que ainda sou uma pessoa normal? Acho que sou consideravelmente subversiva, isso que faz a diferença de ser um ser único!!! 


Beijos no core!

10 comentários:

  1. SUPER,

    Você sempre com post's incríveis. Adorei sua colocação, sobre a estética, em acreditar no amor ainda, em alimentar as esperanças em um dia voltar a andar como todos, gostei de tudo, inclusive em VIVER COMO CADEIRANTE.

    Eu vivo assim e não fico me prendendo em uma coisa que ainda não inventaram a "cura". Prefiro viver a realidaade de um cadeirante pq, aí sim, eu terei oportunidade de ser feliz como sou e aceitando minha atual situação.

    Gostei da barriga, das marcas de seu corpo, enfim. Mas agora eu vou brigar contigo...Renato Russo é gosto duvidoso nina? Nem Renato Russo (Legião Urbana) e muito menos os Paralamas. SUBVERSÃO? Se vc for, eu sou elevado ao cubo...hehehehe....e por tudo isso que vc é amada por todos. Pelo que vc É.

    Beijão!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amooo Renato Russo, e eu sei que não é gosto duvidoso!!! haha Bjos Luiz!!!

      Excluir
  2. OI, Tuigue!

    Adorei ler o seu post... sempre acompanhe o seu blog quando o meu tempo permite e gosto muito de vir aqui. Sou casada com um homem que precisa de muletas para se locomover, por causa de uma polio que teve muito cedo. Quando comecei a me relacionar com ele, comecei a procurar blogs de pessoas com necessidades especiais, para poder entender algumas coisas próprias de quem vive de uma forma diferente. Hoje, eu posso dizer com propriedade, que o físico faz e não faz diferença nenhuma no amor. Faz diferença porque você começa a ter que buscar uma visão diferente para coisas que no passado nem imaginava. E não faz diferença porque o amor não é menor do que o vivido por pessoas ditas "perfeitas".
    Amo muito o meu marido e nem em sonho penso nele diferente do que ele é. Não mudaria nada no seu físico, amo cada pedaço do corpo dele e faço tudo o que está ao meu alcance para que ele se sinta bem... agradeço pelo seu blog e pelo blog das pessoas que possuem alguma deficiência e que me ajudaram a enxergar melhor as alegrias e dificuldades que vocês vivem. Sinto minha vida enriquecida quando visito vocês! Algo inexplicável!
    Concordo com seu post em relação às cirurgias que se faz por aí, tentando alcançar uma perfeição do corpo que não resiste ao tempo, na verdade, eu acho que está todo mundo correndo da velhice, que é inevitável, tentando alcançar a juventude eterna (coisa que não existe, nós sabemos que não)... acho que hoje em dia as pessoas procuram essas cirurgias porque não são ensinadas a enfrentar as críticas desde cedo, vivem a partir da avaliação de outras pessoas e não do que acham de si mesmas e isto vai além do físico, nasce da cabeça mesmo... que pena... perdem a vida inteira buscando agradar os outros e sofrendo, pois não se aceitam e precisam da opinião dos outros, não é verdade?
    Xero, querida!
    Depois volto pra comentar mais,
    Drica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii Drica!!! Que legal sua história, pessoas como você, sem preconceito que precisamos nesse país! Apareça sempre!!! bjos!

      Excluir
  3. SURPREENDENTE

    Tuigue.

    A cada post que eu leio aqui fico maravilhado com tudo o que tu escreve. Além de escrever bonito percebo que tem a tua opinião e vivência em tudo, sem medo de falar, sem receio do que os outros vão pensar. Cada texto tem uma riqueza que deixa um melhor do que o outro, e isso é fantástico.
    Nos aceitar do jeito que somos é fundamental, é o primeiro passo pra felicidade. Por isso te admiro cada vez mais e mais....

    Um beijão!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho e sempre me acompanhar por aqui!!! Beijão pra vc tbm!!! ;)

      Excluir
  4. É isso aí Tuiguita "bacana e hehehe"!!

    Flávinho Caldeira!

    ResponderExcluir
  5. É verdade, só queria caminhar,mas como não posso vou te confessar,fiz uma mamoplastia e penso eu uma de barriga,tirar abendita,aii mulheres quase tudo igual!!Odeio exageros,mas qnd te faz feliz é válido!!bjss lindona

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Volte sempre!