quarta-feira, 1 de outubro de 2014

A Ventus!

                                                                 



Quem me acompanha pelas redes sociais,  Instagram e Facebook, sabe que há um mês e meio troquei de Cadeira de rodas. Bom, foi uma caminho duro e árduo até escolher uma cadeira de rodas boa e  com um preço acessível, (se é que posso falar que o preço seja acessível). Optei por uma importada, OttoBock, fabricada na Alemanha entre tantos modelos, escolhi a Ventus. A cadeira é um pouco mais leve do que a M3, e  também  mais rígida, não faz barulho, por que a outra já estava parecendo quase uma carroça velha.  Estou notando que ela é mais segura, até na questão de empinar, já empinei algumas vezes e até agora não tive tombos, por ser mais leve qualquer movimento com a coluna para trás ela já está empinando, custei a acostumar com isso. Mandei fazer 2 cm mais baixa que a M3, por questão de acomodação das pernas, eu achei que ficou melhor, também diminuiu o tamanho do assento da cadeira, antes usava uma 38 cm de largura  X 44 cm de profundidade, agora com a Ventus, uso 36 cm X 40 cm, deu uma diferença boa, mas ficou mais confortável para a cadeirante aqui.
       

Também aumentei a altura do encosto, antes de 30 cm, agora foi para 32,5 cm, achei o encosto bem confortável assim, as dores musculares até diminuíram, e a minha coluna fica bem encostada, acho que deve isso pela diminuição do comprimento do assento. Achei também que as pernas ficam mais descansadas. Já saí com ela pelas ruas e a mesma se mostrou com um desempenho superior a M3. Quando impulsiono o aro ela vai longe, mantendo o equilíbrio da minha coluna e postura Uma das coisas que não gostei muito na cadeira foi o apoio dos pés, achei pequeno, e também muito inclinado, por eu ainda ter movimentos na perna direita, o pé fica caindo do apoio, mas é só questão de costume, logo,logo darei um jeito nisso. Claro que faz muito pouco tempo, e  só vou ver o desempenho da cadeira com o passar dos dias, meses. A cadeira é um fator muito importante na nossa vida de cadeirante, ela deve ser leve, confortável, pois é a mesma que vai te dar o apoio para te levar onde você quiser  Mas no geral é uma cadeira boa, comparado o valor de algumas cadeiras importadas. Fiquei triste por que não poderei colar meu adesivo de borboletas no encosto da cadeira, quem sabe mais tarde faço uma tatuagem das borboletas na minha pele. (risos) Sou uma péssima influência, viu gente!
      A minha primeira cadeira eu doei, (uma TokLeve em X),  que usava esporadicamente na época que a lesada que lhe escreve era muletante, espero que a pessoa que recebeu seja bem feliz com ela.  A M3 ainda não sei o  que vou fazer, é sempre bom ter uma cadeira de reserva, nunca se sabe o que pode acontecer. Vou ficar mais um tempo com ela e depois vou ver o que faço com a mesma. 



Beijos cadeirantes! 

2 comentários:

  1. Quanto a plataforma do pedal,o nível de inclinação pode ser ajustado de acordo com a sua necessidade.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde moro em Biguaçu entrei em alguns grupos para fazer amizade principalmente aqui da região fusando achei seu blog e por conhecidencia uma foto familiar no centro de Floripa me add no faceebok fabimtespecial@hotmail.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Volte sempre!