quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Devaneios...





Perceberam que as coisas estão tomando rumos que a gente nunca podia ter imaginado, quando era criança pensava que ano 2000 não existiria mais comida, a gente teria que comer as vitaminas por remédios... Já pensou? Seria muito sem graça, não sentir o sabor da comida... Não sentir a textura do seu sorvete predileto... Não poder comer as besteiras que todos nós adoramos...Estou me sentindo assim, sentindo o sabor, mais um sabor diferente, pode-se dizer que isso tem haver com a cadeira.. Nunca pensei que a cadeira poderia me trazer uma felicidade, nunca antes testada aos meus sentimentos... Sabe que às vezes me surpreendo comigo mesma, me adaptei tanto à cadeira, que às vezes esqueço que uso a mesma... Vê se pode? Só pode ser lesada das idéias também... rsrs Claro que usar cadeira não é um fato muito bom, sempre terá os prós e os contras, mas temos que transformar cada momento ruin em ótimo... Lá vem ela com sua filosofia de boteco... Já estão cansados de mim.. Fala a verdade? rs Estava pensando também como eu cresci, (não gente ainda estou da mesma altura rs), cresci como pessoa, ser humano, antes eu não notava muito na acessibilidade, pois eu andava muito bem com as minhas muletas cor-de-rosa, até que chegou o dia que eu tive que largá-las, não para sempre, pelo menos por enquanto... E tive que notar que as ruas, calçadas não eram tão boas assim, e não estavam preparadas para  as minhas muletas e agora, a cadeira... O pior é encontrar as escadas pelo nosso caminho...  Mas a cadeira nos trás tanta coisa legal, você pode sair à hora que quiser pelas ruas, sair pra pensar na vida, sair só por sair,  ruim quando encontra umas pedras nos caminhos ou uns cachorros latindo... Mas, estamos aqui, queremos uma acessibilidade descente para que as pessoas com mobilidade reduzida e os cadeirantes, possam transitar pelas ruas com respeito, como qualquer cidadão... Eu penso que as cidades deveriam ser mais planejadas, claro que não quero banir as escadas do mundo, (se bem que não seria má ideia, rs), mas, tiver as duas opções, escadas e rampas... Como o mundo mudou, mais as escadas continuam no lugar de sempre, ninguém se importou nas rampas no acesso, claro que a regra não é restrita... Sabe que eu queria? Que daqui a algum tempo, as crianças cadeirantes, que vão se tornar adulto possam ter as ruas mais fáceis, um mundo mais justo sem o tal do preconceito...


Ah! Esqueci de contar, esses dias estava no supermercado, e uma colega de escola me viu, fazia tempo que a gente não se via.... Então ela me perguntou:
_Porque você está ai?
O "Ai" que ela se referiu  foi a cadeira, o preconceito foi tão grande que nem teve coragem de pronunciar essa palavra MARAVILHOSA, Cadeira de rodas... rsrs Preciso falar mais alguma coisa?  Não né! Sei que nem todos nesse mundo são iguais, mas para as pessoas custa respeitar a dificuldade do outro? E quem nessa vida nunca teve suas limitações...

Só queria um pouquinho de acesso e respeito, pode ser?

Beijos Muletantes =]

3 comentários:

  1. E pensar que tem muita gente que reluta de um conforto, de uma qualidade a mais na vida somente por uma suposta questão estética, num é? Viver e ser feliz é muuito mais! Bjosss

    ResponderExcluir
  2. Jairo: Você tem toda razão, cadeira sinal de qualidade de vida haha... Bjosss!!!

    Otávio: agora deu certo, já sou sua seguidora.. hehe

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Volte sempre!