sábado, 10 de abril de 2010

Como? Não?

Pessoas com deficiência, qualquer que seja ela, deparam-se freqüentemente com o "não", palavra curta, forte e que se pretende definitivo, "não pode", "não vai dar certo", "não faça". E as justificativas, quando são dadas, também se baseiam no "não": "É porque ele/ela não vê, ou não ouve, ou não anda, ou não tem uma perna, ou não tem raciocínio ou não está preparado".


Estamos habituados a receber tantos "nãos", que os mesmos enfatizam mais a nossa incapacidade de poder realizar alguma tarefa.... Parece que não podemos ousar, libertar procurar novos caminhos... Estamos alienados a receber esse não, e ficamos quietos, não fazendo nada para mudar essa situação...
Cada indivíduo tem seus limites sendo deficiente ou não, você pode se adequar a esse limite e realizar tantas coisas nessa vida, que você nem vai acreditar que pode fazer...

Mais quando recebemos um não, a vontade de lutar, parece que transforma em algo grandioso, não sei de onde tiramos tanta força, para tentar o novo, e mostrar que podemos sim, vai dar certo e eu vou fazer...
Já temos que provar tanta coisa na nossa sociedade, provar que somos capazes, provar que podemos amar e ser amados
São tantas provas, que às vezes ficamos até confusos...
Mais o resultado disso é que somos pessoas capazes, e quando recebemos um sim, agarramos com todas as nossas forças e mostrando o melhor de nós mesmos...

Somos deficientes? Sim e quem não é nessa vida, não só deficientes físicos, mais muitas vezes existem pessoas com outros tipos de deficiências... Deficientes de alma, de coração, incapazes de amar o próximo, deficientes do preconceito..

Deficientes físicos sim!
Com muito orgulho, mais capazes de transformar esse lugar chamado "Mundo", em um lugar mais igual para todos... É o que estamos tentando...
E "tentar" é um  belo começo!

Bom fim de semana!!!!
Bjos!!! =]
Ps: Eu tinha escrito esse texto para postar segunda-feira, mais não pude esperar... :)

5 comentários:

  1. Adoro seus textos!Sinto-me representada.Aconteceu algo comigo.Me formo no meio do ano e quero fazer mestrado em Oncologia Veterinária em SP.Meus familiares são o primeiro a dizer NÃO. Você é frágil,nunca morou sozinha ou dividiu AP, não sabe cozinhar e todas as outras desculpas inpertinentes.Mas, se eu passar na prova, Sampa ai vou eu!E se não der certo, Fortaleza voltei. Simples assim!Mas não vou perder a opotunidade!

    ResponderExcluir
  2. verdade!

    nãos realmente podem machucar, mas, todo mundo tem q aprender viver com eles né..

    entao.. o negocio é reverter..
    e
    NÃO ficar tristinho né? ahuauhauhha

    bjo do irmão preferido q é fã do blog jah faz um tempão

    bjo!

    pedro.

    ResponderExcluir
  3. Oi Renata, belo texto! Realmente você está certa, ouvir um "não" como resposta é uma palavra de incentivo para nós que temos nossas limitações visíveis. Os ditos "os normais", adoooram falar um "não" para nós, eles gostam e sentem a necessidade de provar que são superiores, caso contrario a alto-estima fica baixa, LOL. Não podemos deixar que tais palavras vindas de outro limitado (a) bloqueia nossas vidas! Bjs

    Renato

    ResponderExcluir
  4. Camila: É assim mesmo, mais em qualquer que seja a situação, nos viramos muito bem, só a nossa condição que um pouco diferente das pessoas "normais". Bjo!

    Pedro:Tá bom meu leitor assíduo... rsrsr tbm te adoro! bjo!!!

    Renato/Aguinaldo:É verdade isso que vc falou, "Não podemos deixar esses "Nãos" bloquear nossas Vidas", temos que seguir em frente... Ah! Para de me chamar de Renata, vão pensar que tenho duas personalidades rsrsr
    Bjos!!!

    Aldrey:
    Que bom que você gostou, sempre acho seus textos o máximo!!! Bjos!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Volte sempre!